16 de agosto de 2018

A carne bovina está presente em pratos, preparações e mesas do mundo todo.

No Brasil, não é diferente. A carne bovina movimenta a economia e, principalmente, o agronegócio no país. Contudo, ainda conhecemos pouco sobre a carne bovina, seus cortes e suas finalidades.

Saber identificar e diferenciar os diversos tipos de cortes ajuda a conhecer melhor as características particulares de cada um deles.

Para saber qual delas é mais adequada para determinado prato, se adequando ao seu orçamento e gosto, veja a seguir:

Hoje, especialistas já conseguem diferenciar e nomear 21 tipos diferentes de cortes. Porém, no dia a dia, conhecemos os 8 principais.

São elas: acém, costelas, lombo, contrafilé, lagarto, fraldinha, garrão e peito.

Vamos conhecer um pouco sobre cada?

Acém

O acém vem da área que corresponde ao ombro do boi, é uma carne bem magra e bem comum, em nosso dia a dia. Cerca de 26% da carne que comemos, é acém.

Ela pode cortada e dividida entre: carne de panela, ponta de agulha, filé e lombinho.

Seu formato pode ser de bifes, grelhados ou moída, e ela é utilizada em kebabs, strogonoff, sendo preparado de diversas formas.

Acém também é uma ótima carne para usar em refogados e cozidos.

Costela

A costela também é conhecido como filé de costela ou filé de costa. Por ser uma carne de tempo demorado, é usada muito em refogados ou cozida na panela.

Porém, a costela é o tipo de carne ideal para assar e grelhar, sendo dividida em: costela, rosbife, ponta do contrafilé, entre outros. É

uma das partes mais macias da carne bovina e possui uma reserva de “gordurinha” que dá um sabor a mais.

Contra filé

O Contra filé também é chamado de filé do lombo, e fica bem próximo ao corte do filé mignon.

Esta é uma carne nobre, com a parte interna magra e a parte externa com uma camada espessa de gordura.

Ideal para assados, esse corte é ótimo para receitas tradicionais como bife à cavalo. Ótima para ser levada à churrasqueira ou em formato de medalhão.

Alcatra

Um famoso corte nobre, a Alcatra é um corte mais magro, com sabor intenso e macio.

Super versátil, da alcatra podemos tirar outros 5 tipos de cortes diferentes: a maminha, picanha, baby beef, tender steak e o top sirloin.

Muito usada em churrasco, ela é uma das favoritas na mesa brasileira e também pode ser usada em assados, refogados e até mesmo em ensopados.

Lagarto

O Lagarto também é conhecido como tatu ou lagarto-branco. Considerada uma carne de primeira, ela é bem fibrosa e exige um corte mais encorpado, podendo resultar em uma variedade grande de bifes.

Apesar de ser de primeira, o Lagarto é uma carne seca e pouco suculenta, o que exige um ótimo preparo.

O ideal é marinar e cozinhar a carne.

Filé Mignon

O Filé Mignon é um corte que pesa aproximadamente 2 quilos. Considerada uma carne nobre, ela surge do lombo do animal, local que também acaba em cortes para bisteca, por exemplo.

Não há como negar que o filé mignon é extremamente macio, e também uma das carnes mais caras que temos no mercado.

Extremamente terna, macia e suculenta, o filé mignon demanda ótimo preparo e bons temperos, já que outra característica é a carne pouco saborosa. Ideal para bifes altos e mal passados.

Fraldinha

É a área inferior do boi, que não possui osso, é uma peça pequena e apresenta um sabor intenso. Seu corte combina com pratos marinados e fica melhor se apresentado em picadinhos de forma fina, seguindo as fibras da carne.

Fraldinha é o corte muito presente em hamburguerias, por exemplo, mas é uma carne muito versátil.

Outros pratos, como cozidos e estrogonofes, ou grelhados, também ficam ótimos com a fraldinha.

 

E aí, qual o melhor corte para você? Já sabe qual será o pedido? Conte com a Mogo Sistemas para mais aprendizado!

restaurante-otimize-os-processos

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *